ページの先頭です。 メニューを飛ばして本文へ

本文

ID de publicação:0000009898Data de atualização:2019年10月21日更新印刷ページ表示

DECLARACAO DE PAZ

No mundo de hoje, vemos um nacionalismo egocêntrico em ascensão, tensões agravadas pelo exclusivismo e rivalidade entre países, enquanto o desarmamento nuclear permanece estagnado. O que podemos fazer em relação a estas situações globais? Tendo passado por duas guerras mundiais, nossos anciãos perseguiram um ideal - um mundo sem guerras. Eles se comprometeram a construir um sistema de cooperação internacional, e nós, não deveríamos lembrar disso, e em nome da sobrevivência humana, lutar por esse mundo ideal? Eu peço especialmente a vocês, jovens que nunca conheceram a guerra, mas que liderarão o futuro. Para este propósito, escutem atentamente os hibakushas (sobreviventes) de 6 de agosto de 1945.

Uma mulher, que na época tinha cinco anos, escreveu este poema:

“Minha irmãzinha com uma tigela quebrada, cabeça sangrando

Abraçada pela mãe, transformada numa furiosa Asura”

Um rapaz de 18 anos viu isso: “Estavam quase nus, suas roupas queimadas e em farrapos, mas não podia distinguir os homens das mulheres. Sem cabelos, globos oculares saltados, lábios e orelhas despedaçados, pele pendurada nos rostos, corpos cobertos de sangue, e assim muitos outros”. Hoje, ele insiste: “Não podemos permitir, jamais podemos permitir que isso aconteça com as futuras gerações. Os sofrimentos que vivemos são suficientes. ” Apelos como esses vêm de sobreviventes que carregam cicatrizes profundas no corpo e na alma, esses apelos estão chegando até você?

"A força de uma pessoa é pequena e fraca, mas se cada um de nós busca a paz, tenho certeza de que podemos parar as forças que suscintam a guerra." Esta mulher tinha 15 anos naquela época, permitiremos que sua fé se desvaneça num desejo vazio?

Voltando-nos para o mundo, vemos que os indivíduos têm muito pouco poder, mas vemos também muitos exemplos de força combinada de multidões atingindo sua finalidade. A independência da Índia é um exemplo. Mahatma Gandhi, que contribuiu para essa independência através da dor e do sofrimento pessoais, deixou-nos estas palavras: "A intolerância em si é uma forma de violência e um obstáculo ao crescimento de um verdadeiro espírito democrático".

Para confrontar as atuais circunstâncias e alcançar um mundo pacífico e sustentável, devemos transcender as diferenças de status ou opinião e lutarmos juntos com um espírito de “tolerância” voltados ao nosso ideal. Para alcançar este objetivo, as gerações vindouras nunca devem considerar o bombardeio atômico e a guerra como meros eventos do passado. É essencial que internalizem o progresso que os hibakushas e outros fizeram em direção a um mundo pacífico, e então avancem continuamente.

Os líderes mundiais devem caminhar juntos, promovendo o ideal de uma sociedade civil. É por isso que eu os convido a visitar as cidades bombardeadas por bombas atômicas, ouça os hibakushas e visitem o Museu Memorial da Paz e o Salão Memorial da Paz para se defrontar com que realmente aconteceu na vida das vítimas e de seus entes queridos.

Quero que nossos atuais líderes se lembrem de seus corajosos antecessores: quando as superpotências nucleares, os EUA e a URSS, estavam engajadas numa intensa e crescente corrida armamentista, seus líderes demonstraram “razoabilidade” e recorreram ao diálogo para buscar o desarmamento.

Esta cidade, juntamente com as quase 7.800 cidades membros dos "Prefeitos pela Paz", está difundindo o espírito de Hiroshima por toda a sociedade civil para criar um ambiente favorável aos líderes que tomam medidas para a abolição nuclear. Queremos que os líderes de todo o mundo sigam de boa-fé as negociações sobre o desarmamento nuclear, conforme previsto no Artigo VI do Tratado de Não Proliferação Nuclear e respondam ao anseio da sociedade civil pela entrada em vigor do Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares (TPAN), uma pedra fundamental para um mundo livre de armas nucleares.

Peço ao governo do único país que experimentou uma arma nuclear em guerra a aderir ao pedido dos hibakushas para que assine e ratifique o TPAN. Exorto aos líderes japoneses a manifestarem o pacifismo da Constituição japonesa manifestando capacidade de liderança para dar o próximo passo em direção a um mundo livre de armas nucleares. Além disso, peço por políticas que expandam as “zonas de chuva negra” e melhorem a assistência aos hibakushas, cuja idade média é superior a 82 anos, bem como a muitas outras pessoas, cujas mentes, corpos e vida diária ainda são marcados pelo sofrimento devido a os efeitos nocivos da radiação.

Hoje, nesta cerimônia no Memorial da Paz, que comemora o 74º aniversário da explosão da bomba atômica, oferecemos nosso sincero consolo às almas das vítimas da bomba atômica, e em união com a cidade de Nagasaki e os espíritos vizinhos ao redor do mundo, comprometemo-nos em envidar todos os esforços possíveis para obter a eliminação total das armas nucleares e, além disso, um mundo de paz genuína e duradoura.

6 de agosto de 2019

Kazumi Matsui
Prefeito da Cidade de Hiroshima
Traduzido por: Inter Group Corp.

Informações concernentes

過去の平和宣言(平成15年(2003年)~:PDF文書)/Archive of Peace Declarations(2003~:PDF)

Download

DECLARAÇÃO DE PAZ(226KB)(PDF文書)

Local de informação sobre esta página

市民局 国際平和推進部 平和推進課
Tel:082-242-7831/Fax:082-242-7452
E-mail:peace@city.hiroshima.lg.jp

Adobe Reader<外部リンク>

PDF形式のファイルをご覧いただく場合には、Adobe社が提供するAdobe Readerが必要です。
Adobe Readerをお持ちでない方は、バナーのリンク先からダウンロードしてください。(無料)


Note Regarding Links

Please note some links on this page may navigate to our Japanese website.

ポルトガル語のバナーの画像<外部リンク>

ひろたびの画像<外部リンク>

  • Hiroshima Peaceのバナー画像<外部リンク>
  • 広島市公式インスタのバナー画像<外部リンク>